Urologia feminina: entenda o porque é necessário se consultar com um urologista

3 Min Read

O Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes é médico especialista em urologia e aborda temas importantes acerca da saúde e bem-estar das pessoas. Por isso, preocupado com essa questão, enfatiza a importância de realizar consultas e exames de forma periódica. 

“A taxa de sucesso no tratamento de algumas patologias após o resultado de um diagnóstico precoce e preciso é alta”, afirma Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes. Dessa maneira, fica evidente a importância de estar em consonância com seu médico. 

Nesse sentido, pesquisas apontam que os homens vão menos ao médico. Por isso, campanhas como Novembro Azul surgiram para suscitar e estimular a ida ao médico para homens de todas as idades, principalmente, os mais velhos, pois no centro da campanha, além de doenças masculinas, há a ênfase no câncer de próstata. Patologia que o Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes trabalha para achar a melhor saída em seu consultório no Rio de Janeiro. 

Contudo, é importante ressaltar que, em se tratando da urologia, há mulheres que creem que essa área é destinada apenas para tratamento de patologias e distúrbios masculinos, o que não é verdade. O Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes diz que as doenças no trato urinário da mulher precisam ser mais discutidas para que saibam como evitar e onde recorrer.

Em suma, o médico urologista, assim como o Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes, trata de patologias envolvidas no trato do sistema urinário, tanto para homens, como para mulheres. Dessa maneira, se a mulher apresentar sinais de incontinência urinária, é a urologista que ela deve recorrer, não ao ginecologista, por exemplo.

O Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes afirma que a urologia feminina é uma questão muito abordada, pois há a subespecialidade de uroginecologia que consiste na junção das áreas de urologia e ginecologia, responsável por tratar problemas que envolvem ambas as especialidades. 

“Infecção urinária, incontinência urinária, cistite intersticial, bexiga hiperativa e pedra nos rins são alguns exemplos de patologias que podem acometer as mulheres e que se faz necessário o auxílio de um médico urologista”, narra o Dr.Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes, co-autor do livro Urologia Minimamente Invasiva.

Share This Article
Leave a comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *