Você sabe o que é economia criativa?

2 Min Read
Márcio Alaor de Araújo

Você já ouviu falar sobre esse termo? Com o atual cenário brasileiro, principalmente no auge da pandemia, a economia criativa tornou-se uma importante fonte de renda e de geração de empregos. O empresário Márcio Alaor de Araujo vai explicar um pouco mais sobre a economia criativa. Confira:

O que é economia criativa?

O objetivo da economia criativa é o desenvolvimento de ideias e empreendimentos que tenham como base o uso da criatividade. No ano de 2012 no Brasil, foi criada a Secretaria de Economia Criativa, que estava vinculada ao Ministério da Cultura. Esse conceito é de conhecimento internacional. 

Quais os setores da economia criativa?

Márcio Alaor de Araujo explica que foram criados 20 setores nesta área, sendo eles a música, literatura, artes cênicas, mercado editorial, games, rádio, moda, TV, publicidade, audiovisual, gastronomia, cultura popular, turismo, artesanato, design, eventos, entretenimento, arquitetura, animação e alguns softwares.

De onde veio a economia criativa?

O termo economia criativa surgiu devido a necessidade de valorização da cultura e da imaginação, bem como da exploração do potencial financeiro e humanístico da criatividade. No entanto, essa prática é muito antiga. Por exemplo, há séculos acontece a produção e venda de itens artísticos.

Por que esse tipo de economia é importante?

Além da constante geração de empregos nessa área, trata-se de um setor que consegue crescer no país em um momento de crise, comenta Márcio Alaor de Araujo. São cerca de 144 milhões de trabalhadores que estão incluídos na economia criativa. A criatividade é uma ferramenta que sempre existirá.

Márcio Alaor de Araujo ainda afirma que a economia criativa é importante sobretudo para o aumento da conscientização da nossa força como um povo, a criação de portfólios que valorizam a informação e são apresentados diante do mercado, além da construção de uma estrutura digital nas cidades menores do país. Essas são algumas iniciativas que foram pensadas diante dessa nova vertente da economia que cresce cada vez mais. 

Share This Article
Leave a comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *