Você sabe como surgiu o batom?

2 Min Read
Diva do Brás

O batom é uma das práticas mais arcaicas do universo feminino. Hoje a Leandra, blogueira conhecida como Diva do Brás, vai contar a história desse item que está na boca das mulheres desde os tempos egípcios. Mas não pense que a ideia de pintar os lábios surgiu da Cleópatra, pois veio cerca de mil anos antes!

Em épocas remotas as mulheres pintavam os lábios com a ajuda de produtos naturais como cera de mel e raízes vermelhas. Mais adiante, no século XVI, reinado da rainha Elisabeth I, os batons eram confeccionados por meio de tintas vegetais e cera de abelha.

Nessa época o padrão de beleza feminino na Inglaterra era um rosto extremamente branco, que era contrastado por um batom chamativo. Essa invenção conquistou atrizes e prostitutas do mundo inteiro, por isso, só depois da Segunda Guerra Mundial as donas de casa começaram a aderir o batom, especialmente o vermelho, que por muito tempo foi fonte de preconceito.

 O formato do batom também foi muito modificado ao longo dos séculos, afirma a Diva do Brás. Esse modelo do tubinho metálico que é o mais comum hoje, surgiu em 1915 nos Estados Unidos. Sua aceitação no restante do mundo foi praticamente instantânea.

Algumas curiosidades que a Diva do Brás aponta sobre o uso do batom são bem interessantes. No Egito Antigo tanto homens como mulheres faziam uso do batom! Além disso, no Império Romano, o batom era uma forma de identificar as classes sociais a que as pessoas pertenciam.

Na época da Idade Média o batom foi proibido pela Igreja Católica, que alegava ser um pecado e uma imoralidade. Em 1770 na Inglaterra também foi criada uma lei que proibia o uso de batom, segundo o parlamento britânico o item estava associado a práticas de feitiçaria. Gostou de conferir essas curiosidades da Diva do Brás? 

Share This Article
Leave a comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *